• 19.09.2019

    • ​Álvaro Siza Vieira In/Disciplina

      19 de setembro – 2 fevereiro

      Museu de Arte Coontemporânea da Fundação de Serralves


      Exposição organizada pela Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto, com a contribuição do seu Arquivo Álvaro Siza, do Álvaro Siza Fonds do Canadian Centre for Architecture (CCA), Montréal, e do Arquivo Álvaro Siza da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), Lisboa



      Actividades complementares


      CICLO DE CINEMA:
      CARTA BRANCA A ÁLVARO SIZA Auditório de Serralves
      04 OUT | Sex | 18h00 O ARQUITECTO E A CIDADE VELHA Catarina Alves Costa

      Apresentação por Álvaro Siza
      5 OUT | Sáb | 18h00 A DAMA DE CHANDOR Catarina Mourão

      Apresentação por Catarina Mourão
      6 OUT | Dom | 18h00 JANELA INDISCRETA Alfred Hitchcock

      Apresentação por Nuno Grande
      11 OUT | Sex | 18h00 O APARTAMENTO Billy Wilder

      Apresentação por Luís Urbano
      12 OUT | Sáb | 18h00 VONTADE INDÓMITA King Vidor


      Apresentação por Alexandre Alves Costa

      CONFERÊNCIAS, CONVERSAS E MESA-REDONDA:

      23 OUT OCT | Qua | 18h30 MESA-REDONDA: RELAÇÕES E CUMPLICIDADES ENTRE ÁLVARO SIZA E OS FOTÓGRAFOS DA SUA OBRA
      Conversa com os fotógrafos: Sofia Augusto, André Cepeda, Mark Durden, Luís Ferreira Alves, José Manuel Rodrigues e João Morgado
      Moderação: Pedro Leão Neto
      Co-organização: CCRE/FAUP, Universidade do Porto
      Biblioteca de Serralves

      20, 21, 22 e 26 NOV ÁLVARO SIZA TALKS 2019 — CONVERSATIONS ON ARCHITECTURE Conferência de abertura: Anne Lacaton
      Conferências de: Iñaki Ábalos/Renata Sentkiewicz, Manuel Aires Mateus, H Arquitectes, Paulo David, Mark Lee e Marina Tabassum
      Conferência de encerramento: Jacques Herzog
      Auditório de Serralves

      07 DEZ | Sáb | 10h00—19h00 A EUROPA EM ÁLVARO SIZA — CIDADE, DEMOCRACIA E ARQUITETURA
      Conferências: Alexandre Alves Costa, Carlos Eduardo Comas, Eduardo Souto de Moura e Wilfried Wang Mesa-redonda: Tiago Borges, Cristina Castelo Branco, Miguel Eufrásia, Nelson Mota, Carles Muro, Bruno Silvestre, Eliana Sousa Santos, Stefano Tornieri e Carlotta Torricelli Coordenação: Jorge Figueira, Bruno Gil e Nuno
      Grande Co-organização: Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES/UC) — Projeto (EU)ROPA
      Auditório de Serralves

      VISITAS ORIENTADAS:
      06 OUT | Dom | 12h00 Por Inês Caetano, Serviço Educativo
      26 OUT | Sáb | 17h00 Por Nuno Grande, co-curador da exposição
      23 NOV | Sáb | 17h00 Por Carles Muro, co-curador da exposição
      08 DEZ | Dom | 12h00 Por Carles Muro, co-curador da exposição
      05 JAN | Dom | 12h00 Por João Almeida e Silva, Serviço Educativo
      01 FEV | Sáb | 17h00 Por Nuno Grande, co-curador da exposição

  • 05.10.2019

    • ​Exposição “Agricultura e Arquitectura: do lado do campo”

      CCB, Praça do Império, Lisboa (Garagem Sul)

      De 5 de outubro a 16 de fevereiro de 2020

      Terça a domingo das 10h às 18h

      Integrada na Trienal de Arquitectura de Lisboa 2019, uma exposição comissariada por Sébastien Marot, centrada no conceito de permacultura. Está organizada "como uma tentativa didáctica e reflexiva para voltar a relacionar a arquitectura com a agricultura" e "apresenta algumas das lições que os arquitectos e urbanistas contemporâneos podem retirar desta escola de pensamento e acção".


  • 07.11.2019

    • ​SEMINÁRIO | "Arquitecturas da Alma"- Chamada de resumos

      Está aberta a submissão de resumos para a 3.ª edição do Seminário Internacional "Arquitecturas da Alma", a decorrer em Lisboa em Fevereiro de 2020 e organizada pelo ISCTE.


      A chamada de resumos está aberta até 7 de Fevereiro.

      Com base em estudos semelhantes realizados em todo o Mediterrâneo, a conferência estabelecerá a plataforma para uma abordagem multidisciplinar do assunto: história, arquitectura, arquitectura paisagística, património cultural, história da arte, entre outros, incluindo uma forte ênfase nos métodos e tecnologias de pesquisas digitais aplicado à arquitectura religiosa.


      A OASRS apoio esta iniciativa que dá aos membros da OA desconto de 10%.


      Mais informação aqui


      Evento aqui





  • 27.11.2019

    • ​Exposição “Pardal Monteiro (1897-1957) - Arquitectura, pura e simplesmente”

      Museu do Dinheiro – Banco de Portugal, Lisboa


      27 de novembro 2019 – 23 fevereiro 2020


      “A geração dos arquitectos que assinam as obras do primeiro modernismo português marcou profundamente a cultura arquitectónica da cidade de Lisboa e a cultura do país em geral. Da célebre “geração de 90” (1890), destacamos nesta exposição o arquitecto Porfírio Pardal Monteiro e a sua proposta de 1936 para a nova sede do Banco de Portugal, que não chegou a ser realizada.


      Permaneceu desse projecto uma maquete, restaurada e apresentada agora na antiga igreja de S. Julião, edifício que não existiria se o edifício de Pardal Monteiro tivesse sido construído. Este objecto que sobreviveu durante décadas, revela a proposta do arquitecto para a nova sede do Banco que malgré tous não foi construída, mas justifica um olhar sobre o arquitecto e a sua reflexão sobre a zona historicamente nobre que é a Baixa Pombalina: todos os paradoxos e acasos, o que se preservou e o que se destruiu, e que nos permite ter hoje esta Cidade de Lisboa.


      Os arquitectos que, por uma determinação municipal dos anos 40, foram informados por decreto que as fachadas deveriam inspirar-se em modelos de arquitectura setecentista não conseguiram conjugar a austera decoração deco com a estética nacionalista do regime, justamente nas fachadas, porque os novos materiais e a racionalidade que foi irreversivelmente introduzida nos processos de construção foram modernos, mais português suave, menos português suave.


      Na verdade, o confronto de Pardal Monteiro com os precursores do urbanismo e da arquitectura moderna esteve sempre aqui, em S. Julião, em plena Baixa Pombalina. E até um dos mais respeitados arquitectos modernistas portugueses levou o seu tempo a entender a concepção nova, lógica e inteligente e, sem dúvida, revolucionária, do plano de reconstrução de Lisboa de Manuel da Maia e Eugénio dos Santos. Ser moderno em Portugal talvez tivesse sido sempre uma maneira de ser e, em boa medida, uma questão de pele.”


      Visita pela curadora Margarida Cunha Belém, sábados, 7 de dezembro e 18 de janeiro, às 15h00 (60 min.)


      Informações para info@museudodinheiro.pt | 213 213 240



  • 17.12.2019

    • Inauguração da Exposição " Arquitectas II " na UBI

      Inauguração da Exposição " Arquitectas II " na UBI


      A Exposição Arquitectas II, organizada na Universidade da Beira Interior - UBI, no Mestrado Integrado em Arquitectura do Departamento Engenharia Civil e Arquitetura, procura dar visibilidade aos trabalhos académicos realizados em História da Arquitectura III, assim como às mulheres arquitectas neles estudados.

      Local: Átrio da Faculdade de Engenharia, UBI. Calçada Fonte do Lameiro, Covilhã.

      De 17 de Dezembro de 2019 a 28 de Fevereiro de 2020


      Sinopse: A visibilidade das mulheres arquitectas, no contexto da História da Arquitectura consolidada, é diminuta e não faz justiça à sua presença efectiva e real no fazer cidade e arquitectura. Deste modo, foi objectivo durante um semestre trabalhar parte de quem não tem direito a estar nos livros de história: as arquitectas que nos últimos dois séculos foram reforçando e ampliando o modo de fazer, pensar e questionar a arquitectura. Só o surgimento e o trabalho de plataformas como Un día / una arquitecta, ou do projecto de investigação W@ARCH.PT. Arquitectas em Portugal: Construção da visibilidade (1942-1986) entre outros, permite que, paulatinamente, estes exercícios se vão realizando com os/as estudantes. Esta exposição é também uma homenagem a quem traz à luz o que não tem tido direito a existência académica.

      Organização: Patrícia Santos Pedrosa (UBI + CIEG-ULisboa + Mulheres na Arquitectura)

      Apoio: José Ponciano (Design gráfico) + Gisela Magalhães.

      Alunas/os: Agostinho Quissenguele, Ana Damas, Ana Neto, Ana Rita Teixeira, Beatriz Nogueira, Breno Cássio, Bruna Santos, Catarina Gago, Cátia Ferreira, Cláudia Santos, Cristiano Lemos, Cristina Leitão, Diogo Silva, Duarte Freitas, Eduardo Galhano, Elvin Gomes, Filipe Miranda, Francisco Vieira, Gabriel Carvalho, Giulia Nicioli, Inês Pereira, Isak Salvado, João Almeida, Joel Aguiar, José Marinho, Júlia Araújo, Lívia Ribeiro, Luís Holanda, Maísa Nogueira, Marc Pereira, Marco Abreu, Maria Guimarães, Mariana Pereira, Nivaldo Martins, Nuno Faria, Patrícia Pires, Patrícia Soares, Rachel Sathler, Rita Martins, Rita Souto, Simão Fernandes, Tiago Pires, Tiago Oliveira, Vanessa Teodoro e Vitória Marques. (Unidade curricular de História da Arquitectura III do 2.º ano do Mestrado Integrado em Arquitectura).


      Evento aqui:

      https://www.facebook.com/events/2400945293550931/

  • 03.01.2020

    • Exposição (a)Riscar o Património

      Exposição (a)Riscar o Património


      Galeria da Vila Medieval de Ourém


      Até ao dia 26 de Janeiro de 2020




  • 11.01.2020

    • ​Exposição “Arquitectura após Lente”

      Sala de exposições do Museu Municipal de Estremoz


      11 de janeiro – 29 de fevereiro


      “Nesta exposição apresenta-se, sob título “Arquitectura após Lente”, um conjunto de imagens realizadas durante o último ano de curso de fotografia, em diversos locais, e que têm em comum mostrar uma outra visão da arquitectura em Portugal.


      Mónica Serrano pretende, através da Fotografia, colocar-nos sobre a sua perspectiva de relação com o mundo que nos rodeia e transmitir-nos noções de espaço como privacidade, tranquilidade e como visualizar para além de uma objectiva.


      Desta vivência pessoal, foi permitido captar pormenores que são muitas vezes ignorados e desconhecidos na arquitectura e representar as formas geométricas dos edifícios através da fotografia.


      Mónica Serrano tem 21 anos de idade, nasceu em Lisboa, mas tem raízes alentejanas, e desde muito nova percebeu que a fotografia podia ser uma realização.


      Era estudante de Ciências, para seguir Biologia Marinha, quando numas férias de verão foi convidada para fazer um curso de fotografia, o qual veio a despertar o gosto pela mesma.


      O seu interesse foi influenciado e estimulado pelos fotógrafos Francisco Nogueira e Fernando Guerra, e o seu percurso na fotografia de arquitectura vem desde o segundo ano do curso, através do módulo de fotografia de arquitectura.”



  • 23.01.2020

    • ​Exposição “A ética das coisas – Bartolomeu Costa Cabral | Arquitectura 1953-2012”

      A exposição sobre o trabalho de Bartolomeu Costa Cabral inicia a sua itinerância.


      Vai estar no edifício Círculo da Arquitectura, na Cruz Quebrada, Dafundo, em Oeiras, entre 23 de janeiro (inauguração) e 12 de março de 2020.


      Para a exposição retrospectiva foram seleccionados 18 projectos, de estabelecimentos de ensino a equipamentos diversos, passando pela habitação individual e colectiva.


      Mais


      A ética das coisas Bartolomeu Costa Cabral | Arquitectura 1953 – 2012
      Círculo da Arquitectura, Cruz Quebrada, Oeiras
      23 de janeiro a 12 de março




  • 25.01.2020

    • Raul Lino e a música. Uma obra, vários olhares

      Comemoração do 140.º aniversário do nascimento do arquitecto


      25 janeiro, 11h, Conversa com Edward Ayres de Abreu


      Ao longo de todo este ano a Casa de Santa Maria vai evocar a personalidade de Raul Lino, através de diferentes iniciativas. A primeira é no sábado 25 de janeiro.


      Uma conversa que partirá ao encontro do pensamento de Raul Lino numa das suas dimensões mais ignoradas e mais relevantes: o da música. Esta reflexão, estruturada em três partes, abordará as vivências musicais de Raul Lino e os contactos que desenvolveu com o seu meio musical contemporâneo; comentará, à luz dos seus escritos, a relação teórica que estabeleceu entre música e arquitectura; e incidirá sobre a sua própria arquitectura, enquanto eloquente testemunho de uma sensibilidade musical superior.


      Edward Ayres de Abreu estudou Piano no Conservatório Nacional; Composição na Escola Superior de Música de Lisboa, e Ciências Musicais na Universidade Nova de Lisboa. Frequentou os cursos de Arquitectura e de História da Arte. Actualmente é doutorando em Musicologia Histórica. É membro fundador e Presidente da Direcção do Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa. Como Musicólogo foi distinguido com o 2.º Prémio do Concurso Otto Mayer-Serra (2017) da Universidade da Califórnia, Riverside, e com o Prémio Joaquim de Vasconcelos (2019) da Sociedade Portuguesa de Investigação em Música.


      Entrada Livre

      Informações csm@cm-cascais.pt | 214 815 383




  • 03.02.2020

    • ​“Backoffice” – Viagem pelos bastidores da arquitectura portuguesa

      “Backoffice” é uma viagem de reconhecimento pelos bastidores da arquitectura portuguesa, exaltando um sentido pedagógico e lançando as bases para uma maior relação entre os ateliês e as universidades de arquitectura.


      Vai realizar-se de 3 a 5 de fevereiro de 2020, em Lisboa e no Porto.


      O programa, comissariado por João Caria Lopes, Rodolfo Reis e Nancy Boleto, propõe um roteiro de visita a 16 ateliês, distribuídos por Lisboa e Porto.


      A ideia é engendrar um contacto directo com os arquitectos, as suas equipas, e sobretudo com a sua forma de pensamento e concepção.


      Os ateliês (na verdade, os seus os bastidores), sendo também espaços intervencionados pelos próprios arquitectos, fazem da viagem um meio de exploração entre o pensamento e a materialização da arquitectura, permitindo ao visitante uma experiência única, a espaços habitualmente inacessíveis.


      A selecção dos ateliês resulta do cruzamento entre um conjunto de factores:

      - A estreita relação que os arquitectos mantêm com o ensino da arquitectura;

      - O facto de os ateliês serem simultaneamente espaços com intervenção própria;

      - Os diferentes contextos urbanos e a sua proximidade entre si.


      O evento, que vai na sua segunda edição, realiza-se de 3 a 5 de Fevereiro, e inclui uma homenagem póstuma ao arquitecto Manuel Graça Dias, contando com a colaboração do arquitecto Egas José Vieira, e dos ateliês DATA, Pedro Machado Costa, Ventura Trindade, Site Specific, PLCO, Manuel Aires Mateus, BASE, CVDB, Inês Lobo, Promontório, Siza Vieira, Correia Ragazzi, Paula Santos, OODA e AND-RÉ.


      Contactos e mais informações:
      www.atelierbase.wixsite.com/backoffice


      backoffice2020arq@gmail.com