HOMENAGEM | Vicente Bravo (1946-2018)

— 30.07.2018

Faleceu no passado sábado, em Lisboa, onde vivia há alguns anos, o arquitecto Vicente Bravo, autor, entre outras obras, do pavilhão temporário das cerimónias oficiais da transferência da administração portuguesa de Macau para a China. À família e amigos, a OASRS expressa as mais sinceras condolências.


O arquitecto português "deixou muita obra, principalmente nos anos 80, sobretudo habitação privada e social em Macau", onde viveu cerca de 30 anos, conforme lembrou à Lusa o amigo e presidente da organização Docomomo-Documentação e Conservação do Movimento Moderno, arquitecto Rui Leão.


Nascido em Luanda, em 1946, onde o pai era engenheiro militar, Bravo mudou-se para Lisboa com seis anos, trocando a capital portuguesa por Macau no ano de 1980. "Entregava-se muito ao trabalho e era uma pessoa reservada. Veio para Macau trabalhar com Manuel Vicente", acrescentou. Em 2005, Vicente Bravo foi também escolhido para realizar o projeto da nova Escola Portuguesa de Macau, ainda por construir.


Notícia do Jornal Hoje Macau

(Foto: Jornal Tribuna de Macau)