​Exposição na Madeira mostra os primeiros bairros de habitação social do Funchal

— 10.07.2017

Os bairros de São Gonçalo (1939), dos Viveiros (1946) e de Santa Maria (1940) estão em destaque na exposição Cidade e Arquitectura, que abre ao público a 10 de julho na sede da delegação da Madeira da Ordem dos Arquitectos.

A mostra centra-se no trabalho de pesquisa da arquitecta Carolina Sumares, no Funchal, realizado para o segundo programa de bolsas de investigação para jovens arquitectos, uma parceria da Ordem com a Fundação da Juventude.

As bolsas contemplaram projectos nos municípios de Cascais, Caldas da Rainha, Figueira da Foz, Mação, Maia, Oliveira de Azeméis, Porto, Santa Maria da Feira e Vila de Rei, além do Funchal – uma exposição desses projectos esteve em 2016 na sede da Secção Regional do Norte da Ordem.

Genericamente, a pesquisa nas cidades referidas incidiu sobre espaços edificados com valor cultural e histórico e cuja construção decorreu entre 1910 e 1974.

O projecto para o Funchal centrou-se nos primeiros bairros sociais de iniciativa pública, lançados ao abrigo de um programa de casas económicas da década de 30 do século XX, sob as regras do Plano Geral de Melhoramentos do Funchal, do arquitecto Ventura Terra, e do Plano de Urbanização do Funchal de 1931-33.

Uma tertúlia marca o arranque da exposição, que pode ser visitada até 10 de agosto, com a presença de Carolina Sumares, autora do trabalho “Primeiras habitações de renda económica: Funchal 1935/70” e vogal da Delegação da Madeira da Ordem dos Arquitectos.